Roteiro de Viagem: Salamanca

Vista panorâmica de Salamanca

Sempre que pergunto para um espanhol quais são as cidades mais bonitas da Espanha, aparece na lista Salamanca. Assim, que eu não poderia deixar de conhecer essa cidade encantadora na primeira oportunidade que aparecesse. Confesso que fiquei um pouco preocupada de viajar para Salamanca no verão, mas não faz tanto calor como Madrid, o que a torna um passeio bacana para se fazer inclusive na época mais quente do ano.

E sim, Salamanca é tudo o que as pessoas falavam e mais. Se não bastasse a arquitetura medieval impressionante da cidade, ela ainda conta com muitas lendas que deixam o passeio ainda mais especial. Neste roteiro, você encontrará os pontos imperdíveis da cidade. Eles estão em ordem de proximidade (veja o mapa no final da página), assim você saberá por onde começar:

  • Plaza Mayor: o principal ponto turístico da cidade, é sem dúvidas a Plaza Mayor. Foi construída no estilo barroco, entre os anos de 1729 e 1755. O desenho é do importante arquiteto espanhol Alberto Churriguera, sendo considerada a praça mais bonita da Espanha e uma das mais bonitas de toda Europa. Assim que se eu fosse você, não deixaria de visitá-la. Entrando na praça, você verá a prefeitura como foco principal da construção e ao redor encontrará muitos restaurantes, bares e lojas. É linda de dia e maravilhosa de noite, quando as luzes são acendidas e realçam ainda mais a beleza do lugar.
Plaza Mayor iluminada de noite
  • Mercado Central de Salamanca: eu adoro visitar os mercados municipais, acredito ser onde podemos encontrar comida típica e perdermos em meio aos aromas, texturas e cores das comidas. Porém, o que mais me chamou atenção neste mercado, foi o edifício em si. Os vitrais são lindos, especialmente de dentro onde podem ser apreciados em contraste com a luz exterior.
Mercado Central
  • Palacio Monterrey: outra construção belíssima do centro histórico, e que foi mandada construir pelo III Conde de Salamanca, em 1539. A construção influenciou muito a arquitetura espanhola, tendo seu estilo copiado em muitas outras construções. Hoje em dia, é possível visitar o palácio por dentro, já que foi convertido em um museu em 2018.
  • Palacio de la Salina: datado de 1538, conta com um pátio central, muitos arcos e figuras de formas dantescas. Era um espaço onde a família detentora do monopólio de sal da cidade guardava seu estoque.
  • Scala Coeli: se você não tem medo de altura, eu recomendo muito subir nas Torres de la Clerecía. De lá você poderá ver Salamanca desde cima. É muito interessante observar as cores do centro histórico e ter vistas privilegiadas da cidade. Você também poderá apreciar de perto o teto da atual Universidad Pontificia de Salamanca.

  • Casa de las Conchas: esta antiga mansão (iniciada em 1493) de estilo gótico, é única por ter toda sua fachada enfeitada com centenas de figuras de conchas. Uma famosa lenda de Salamanca, diz que embaixo de uma das conchas está guardado um tesouro, o que não é impossível, já que era uma prática comum antigamente. O motivo da escolha das conchas como adorno, divide historiadores. Alguns dizem que as conchas são símbolo da Ordem de Santiago e que o antigo dono da casa, Rodrigo Maldonado, era cavaleiro da Ordem e queria mostrar seu orgulho disso. A segunda teoria é que era uma prova de amor, já que a nora de Rodrigo, casada com seu filho Don Rodrigo Arias, tinha as conchas no seu escudo de armas. Independente da motivação, as conchas são o diferencial da casa. Atualmente, é utilizada como biblioteca pública.
  • Universidad de Salamanca: a Universidade de Salamanca foi a quarta universidade fundada na Europa, no ano de 1218, e uma das principais lendas da cidade acontece aqui! Dizem que os estudantes calouros da Universidade de Salamanca, para ter sucesso nos estudos, devem encontrar a rã que está na fachada do prédio principal da universidade. Todo mundo para e procura a rã, é bem divertido. Eu não consegui encontrar sozinha, acredito que eu não poderia estudar lá. 😂

  • Catedral Nueva e Catedral Vieja: poucas cidades no mundo têm duas catedrais, Salamanca é uma delas. É muito interessante, porque elas ficam na mesma praça (Plaza de Anaya) e assim podemos comparar bem os diferentes estilos arquitetônico das duas. A catedral mais antiga, foi construída entre os séculos XII e XIV, possui influências românicas e góticas. Já a catedral nova, teve sua construção um pouco mais tarde, entre os séculos XVI e XVIII e foram utilizados os estilos gótico tardio e barroco. As catedrais estão unidas e vale a pena conhecer os seus interiores.
Catedral Nueva
  • Casa Lis: é considerado por muitos, o museu mais imperdível da cidade. Caso decida visitá-lo, encontrará muita informação sobre Art Nouveau e Art Déco.
  • Puente Romano: aqui é o lugar onde você vai encontrar a melhor vista da cidade. A ponte com a catedral de fundo garante uma experiência visual incrível. Cruzando esta ponte, que data do século I, você passará pelo rio Tormes. Além, encontrar um parque, onde poderá aproveitar para recuperar o fôlego da caminhada e também tirar muitas fotos lindas dos 26 arcos que formam a ponte.
  • Huerto de Calixto y Melibea: aproveite a natureza neste lindo e perfumado jardim. Aqui você se encantará pela linda vista, já que ele fica localizado em cima da muralha da cidade. Este lugar também é palco de outra lenda importante, dizem que é o jardim onde costumavam se encontrar Calixto e Melibea, os protagonistas do famoso livro espanhol La Celestina, escrito por Fernando de Rojas.
  • Cueva de Salamanca: outra visita imperdível da cidade, é a cova de Salamanca, onde dizem que o diabo dava aulas de bruxaria. Inclusive é uma história que chegou na América Latina, os lugares onde as pessoas acreditavam que se encontravam os demônios e as bruxas, são chamados de Salamancas.
  • Convento de San Esteban e Convento de las Dueñas: para terminar o passeio por Salamanca em grande estilo, visite estes dois lugares. A praça entre as duas construções, conta com uma ponte que dá todo o charme do lugar. Os detalhes nas fachadas são muito ricos, e é muito agradável passar um tempo ali apenas admirando toda a beleza. No Convento de las Dueñas, é possível comprar os deliciosos doces que as freiras fazem.

Quanto tempo ficar em Salamanca?

Acredito que dois dias são suficientes para conhecer o melhor que a cidade tem para oferecer. Fiz todo o roteiro caminhando e sem pressa, e achei que foi bem tranquilo desta forma. Para quem mora na Espanha ou em Portugal, é uma excelente opção de passeio para o final de semana.

Onde se hospedar em Salamanca?

Fiquei hospedada no Zenit Hall 88 Studios, o hotel em si é bom, os quartos são bem espaçosos, contam com cozinha e uma sala pequena, além de ser bem limpo. O que me deixou desapontada foi o café da manhã, a qualidade não era das melhores e tinha poucas opções de comida.

No mapa abaixo você encontrará as atrações descritas neste post:

Salamanca é conhecida como La Ciudad Dorada, que significada a cidade dourada em português. Vendo as fotos você já deve imaginar o motivo, não? É devido à cor dos edifícios do centro histórico, construídos com arenito. Graças ao impressionante centro histórico, a cidade foi declarada pela ONU, Patrimônio da Humanidade em 1988. Visita mais do que recomendada!

Para dicas de restaurante em Salamanca, visite este post!

Deixe uma resposta para Isabella Madureira Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s