Como funcionam as escolas na Espanha?

escola na Espanha
Foto por Max Fischer em Pexels.com

As escolas na Espanha são um pouco diferentes das escolas brasileiras. Aqui, o ensino é obrigatório desde os 6 até os 16 anos. Estudar é gratuito, apesar de que os pais precisam arcar com os custos dos materiais escolares, livros e uniforme. Na Espanha, existem três categorias de colégios: os públicos (mantidos pelo Estado), os privados (que são pagos) e os concertados (que recebem dinheiro do Estado, mas também se mantém com dinheiro privado).

A educação espanhola é dividida em divertes níveis de ensino, são eles: educação infantil, educação primária e educação secundária obrigatória. Depois de concluídas todas estas etapas, os estudantes podem optar por estudar um bachillerato ou uma formação profissional de grau médio. Geralmente os alunos estudam das 9h às 17h tendo um intervalo de duas horas para almoço e descanso. Porém, algumas escolas também oferecem o horário das 8h às 14h e os alunos almoçam em casa depois das aulas.

Abaixo você encontrará mais informações sobre cada uma dessas fases escolares.

Educación Infantil:

A educação infantil possui dois ciclos, o primeiro é formado por turmas com alunos até os 3 anos e o segundo é dos 3 aos 6 anos. Apenas o segundo ciclo é oferecido de forma gratuita pelo governo. Não é obrigatório o estudo até os 6 anos, apesar de ser incentivado para que as crianças desenvolvam habilidades sociais, físicas, afetivas e intelectuais.

Educación Primaria:

A partir deste momento é obrigatório a criança estar matriculada em uma escola. Este nível é o equivalente ao ensino fundamental do Brasil, os alunos vão estudar na educação primária dos 6 aos 12 anos. Esta parte do ensino é dividida em 3 ciclos com duração de 2 anos cada, ou seja, 6 séries/anos no total. As matérias estão basicamente divididas em três grupos:

  • Matérias bases: língua castelhana e literatura, matemática, ciências da natureza, ciências sociais e primeira língua estrangeira;
  • Matérias específicas: educação física, educação artística e religião ou valores sociais e cívicos;
  • Matérias livres: língua co-oficial e literatura (no caso das comunidades que possuem um idioma co-oficial), segunda língua estrangeira ou alguma outra matéria escolhida pela escola.

Educación Secundaria Obligatoria (ESO):

Se o aluno não reprovar em nenhum ano escolar, ele deverá estudar dos 12 aos 16 anos nesta etapa. A educação secundária é dividida em dois ciclos, o primeiro ciclo dura três anos e o segundo apenas um, ou seja, são 4 séries/anos no total. Durante os três primeiros anos as matérias obrigatórias são: ciências naturais, matemática, geografia, história, educação física, língua estrangeira, língua castelhana e literatura. Os alunos podem escolher outras duas matérias para cursar entre as seguintes opções: educação social e moral, arte, música, informática e segunda língua estrangeira.

No último ano da ESO a lista de matérias muda e os estudantes cursam: língua e literatura castelhana, matemática, ciências sociais, línguas estrangeiras, educação física, ética e educação cívica. Além de terem que escolher outras três matérias dos seguintes cursos: biologia e geologia, belas artes e artes visuais, física e química, informática, latim, música, segunda língua estrangeira e tecnologia. Lembrando que as escolas que estão em comunidades com idiomas co-oficiais também possuem a matéria de língua e literatura do seu idioma regional. A matéria de religião é optativa durante estes 4 anos.

Quando os adolescentes chegam ao final deste nível de estudo, eles podem escolher se preferem seguir estudando um bachillerato, para poder entrar em uma faculdade ao completá-lo, ou se querem concluir uma formação profissional de nível médio.

Bachillerato:

Com duração de dois anos, não é mais uma etapa obrigatória de estudo, já que o seu objetivo é preparar o estudante para ingressar em um curso de nível superior. As aulas se dividem em matérias obrigatórias que são: língua e literatura castelhana (ou o idioma co-oficial da comunidade), língua estrangeira, um ano de filosofia e educação cívica, educação física, ciência contemporânea, história da filosofia e história da Espanha. As matérias optativas contam com diversas opções, como: segundo idioma estrangeiro, tecnologia de informação, dança, arte, teatro, música, entre outras.

O grande diferencial do bachillerato é que os alunos podem escolher o foco do seu estudo, assim podem optar por se aprofundar na área que pretendem estudar na universidade. As três opções disponíveis são: arte, ciência e tecnologia, ciências humanas e sociais. Durante esses dois anos, eles estudam mais profundamente uma dessas áreas em específico.

Quando terminam os estudos, os alunos podem fazer uma espécie de vestibular para tentar entrar em alguma faculdade.

Formación Profesional:

Esta é a opção escolhida por quem quer sair da escola e já começar a trabalhar. É como um curso de ensino médio técnico que prepara os alunos para o mercado de trabalho. Geralmente, dura dois anos e inclui um estágio em uma empresa, para assim os estudantes colocarem em prática todo seu aprendizado do curso. A formação profissional se divide em dois tipos a de grau médio e a de grau superior. A de grau médio é para quem termina a ESO e entra na formação profissional diretamente, já a de grau superior é para quem passa pelo bachillerato antes e ao invés de entrar direto em uma faculdade, opta por também estudar a formação profissional. Se uma pessoa que se forma no grau médio quiser continuar estudando, ela pode fazer o curso de bachillerato, porém não poderá fazer uma faculdade antes de completá-lo.

Existem 26 opções de cursos para este tipo de formação, são elas:

  • Atividades físicas e esportivas;
  • Administração e gestão;
  • Agrária;
  • Artes gráficas;
  • Artes;
  • Comércio e marketing;
  • Construção e obras civis;
  • Eletricidade e eletrônica;
  • Energia e água;
  • Mecânica;
  • Hotelaria e turismo;
  • Imagem pessoal;
  • Imagem e som;
  • Indústrias alimentícias;
  • Indústrias extrativas;
  • TI e comunicações;
  • Instalação e manutenção;
  • Madeira, móveis e cortiça;
  • Pesca marítima;
  • Química;
  • Saúde;
  • Segurança e meio ambiente;
  • Serviços socioculturais e comunitários;
  • Têxtil, vestuário e couro;
  • Transporte e manutenção de veículos;
  • Vidro e cerâmica.

Uma curiosidade interessante é que os alunos de formação profissional (de nível médio e superior) superam os alunos de bachillerato, você pode acessar todos os dados do governo aqui. Isso demonstra a crescente importância que os espanhóis estão dando para cursos técnicos, esta tendência também é vista nas ofertas de emprego.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s